Acetilcolina

Acetilcolina

A acetilcolina é uma monoamina, mas é a mais simples delas. É um importante neurotransmissor do sistema nervoso periférico onde é responsável pela transmissão da informação neural para os músculos. Sem acetilcolina ou sem receptores para acetilcolina, o organismo enfrenta a perda progressiva do força e controle muscular. Além dos músculos esqueléticos, a acetilcolina está muito envolvida no controle dos músculos lisos presentes nas diferentes vísceras e vasos sanguíneos.

Quando o assunto é o controle do coração e das vísceras, a acetilcolina também é responsável pelo efeito conseguido também com a ativação do sistema simpático já que não é possível ativar o neurônio noradrenérgico sem antes ativar o neurônio colinérgico. Pode parecer paradoxal, mas todos os neurônios que saem do sistema nervoso central em direção à periferia do organismo usam como neurotransmissor a acetilcolina.

Já dentro do sistema nervoso central, a acetilcolina desempenha um papel fundamental na ativação de aprendizados e memórias. Toda a ativação dopaminérgica relacionada a eventos prazerosos também provoca a liberação de acetilcolina muito provavelmente para auxiliar na construção de uma memória sobre este acontecimento de valor emocional. Na doença de Alzheimer, a maior aposta medicamentosa é aumentar a quantidade de acetilcolina disponível para tentar minimizar os efeitos deletérios na memória do paciente.

Outra função muito interessante da acetilcolina é que ela está envolvida na indução da fase do sono que é muito importante para a produção de memórias – o sono REM. A sigla vem do inglês rapid eye moviments que faz referências aos movimentos oculares rápidos apresentados quando o indivíduo está nesta fase do sono. A ativação cerebral desta fase de sono é bem paradoxal já que as ondas cerebrais registradas em um eletroencefalograma se assemelham àquelas observadas quando o indivíduo está acordado. A relação da acetilcolina com esta fase do sono reforça a ideia de que este neurotransmissor é bem importante para a neuroplasticidade, para a memória e para a aprendizagem. A alta concentração de acetilcolina presente no cerebelo também sugere um papel deste neurotransmissor até mesmo nos processos de memórias implícitas (procedurais) relacionados a esta importante estrutura do sistema nervoso.

000
Você é único com a DMS!
3X SEM JUROS

Como se desenhar

Os neurotransmissores e hormônios são capazes de interferir diretamente no nosso comportamento. Aprenda mais sobre isso aqui na Design Myself.

Ver todos neurotransmissores e hormônios +